EM MANUTENÇÃO

domingo, 27 de junho de 2010

Ele há coisas!!!!

Nem de Propósito.
No mesmo dia em que o meu marido terminou a história da piscina aqui no blog, aconteceu uma coisa sensacional.
Nesse dia, logo pela manhã, e depois de oferecer umas frutas que trouxe lá do pomar a umas pessoas amigas, elas retribuíram, e ofereceram-me um pepino. E que pepino. O raio do vegetal era enorme. Grande e grosso. Quando senti aquilo nas minhas mãos deu-me uma imensa vontade de rir, com as coisas que me passaram pela cabeça.
Quando as pessoas saíram, analisei bem aquele objecto fálico, e imaginei que entrava no país das maravilhas: Ora aqui está um tamanho que agradaria de experimentar. E como estes pensamentos já eram muito explorados entre nós, ao passar as mãos por aquela enormidade, comecei a ficar excitada.

Imaginei-me com um negrão, não muito musculado, mas com o corpo bem definido, que pega em mim com umas mãos enormes, deita-me na cama, despe-me e percorre o meu corpo com os seus lábios carnudos. O meu doce marido ajuda-o a despir-me, e observa tudo sem perder pitada. Eu estava já completamente encharcada quando ele chega à minha rata e lambe-a deliciosamente, fazendo-me vibrar de tesão. A sua língua enterra-se em mim, enquanto as suas enormes mão me percorrem o corpo, apertam-me as mamas, beliscando-me os mamilos. Em seguida, eu gulosa, coloco o seu pau nas minhas mãos, apreciando aquela bela verga (tal qual o meu pepino, em dimensão).
Tento metê-lo na boca, mas revela-se deveras difícil, dado o diâmetro da sua enorme cabeça. Mas por fim lá consigo. O meu marido lambia-me a ratinha tão deliciosamente que acabo por me vir.
Estava então preparada. Era o caminho para a realização de uma grande fantasia. Sentei-me naquele enorme pau, e senti-o deslizar para dentro de mim, abrindo caminho pela minha destroçada coninha. O meu marido enfiava então o seu pau no meu cuzinho, preenchendo-me completamente. Claro que não aguentei muito, e gozei... gozei que me fartei...

Nesta altura dos meus pensamentos, os leitores adivinham por onde já andava o pepino, que acabou por ter uma finalidade um pouco diferente da prevista... Foi cá uma salada... E aí gozei mesmo...

O curioso disto tudo, é que quando à noite vim ver o blog, eis que me deparo com o texto do meu marido... Que coincidência... ou talvez não. Será prenuncio??? Quem sabe. Será que há por aí algum negrão simpático que nós venhamos a conhecer??? Que fique seduzido por isto aqui:


Fica o repto...

Ah... e já agora, se tiverem sugestões, pedidos, ou algumas questões que me queiram colocar, estão à vontade, pois terei o maior prazer em satisfazer os vossos pedidos.
Beijões.

6 comentários:

O Mal Educado disse...

com que então gostas deles grandes...

fode, fodes, que foder é bom

tens um belo grelo

Amélie Bouvié disse...

Adorei a visita, adorei o blog, e vou recomendar!

Delícia de escritos!

Beijos.

bomamigo disse...

Adorei esse conto...
Pena tenho eu de não te argumento para lançar esse repto...
bjs

mulatinho disse...

Muito interessante o texto e a fantasia

Deixou me com ideias mas depende de vós.

Lambia te muito mais ainda do que imaginavas.

Beijos_quentes

mulatinho_tesudo

mulatinho disse...

Se estiveres interessada..estarei a sua disposiçao, porque o meu Pau preto procura uma boa rata e molhada como a tua!

josealfredo735@homtail.com

Prazeres do Norte disse...

Ola...Adorei esta primeira visita ao vosso blog...
Fiquei cheio de tesao e apesar de não ser negrão,te iria deixar bem satisfeita,de certeza...
Visitem tb meu blog e comentem

Beijos com Prazer